FanFictions Wonderland

Gostas de escrever e/ou ler FanFics? Então junta-te a nós e entra neste mundo de Kpop, Jmusic e fantasia ^-^
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 [DBSK] Nas asas de uma borboleta

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
Nayomira
Pro Writer
avatar

Mensagens : 357
Data de inscrição : 06/09/2010
Idade : 28
Localização : Somewhere around..

MensagemAssunto: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Seg Set 06, 2010 11:58 pm

NOTAS: Espero que gostem.
Eles só aparecem no proximo capitulo! XD
A personagem principal nao tem "nacionalidade" de proposito...Assim podem imaginá-la sendo de qualquer pais ocidental...Como quiserem e desejerem! enjoy! =P


“Nas asas de uma borboleta”

“Sabias que se pedires um desejo a uma borboleta ela leva-o até ao Grande Espírito para que ele o realize?”

[Capítulo 1 – “Uma nova vida”]

“Observo o rio. A maneira como a água arrasta tudo à sua passagem, devorando as margens com ânsia. Os risos e a quantidade de pessoas aumentam à minha volta e eu sinto-me sozinha num sítio onde estou rodeada de gente. Mais sozinha do que alguma vez me senti, e, tenho a certeza, que alguma vez me sentirei.
Há quanto tempo foi? Não me lembro…Perdi a noção do tempo naquela noite e desde aí perdi uma parte de mim, também. Viajo à anos…Sempre mudando de sítio como um pássaro sem radar no seu voo. Viajo há tanto tempo que já não me lembro de onde vim. E nunca soube para onde ia. Para dizer a verdade, não me lembro do que sou ou do que faço. Tenho apenas fragmentos, pequenos fragmentos de uma vida que pareço ter vivido há um milhão de anos. A minha cabeça, a minha memória, ficou perdida no tempo…ou talvez tenha sido eu a parar no tempo…recordando a mesma cena, a mesma história milhares e milhares de vezes como uma historia de embalar que conto a mim própria.
Aqui, nesta terra da qual não sei o nome, sou uma desconhecida perdida na multidão. Há muito tempo, fui uma fotógrafa, trabalhava em Tóquio e o meu nome era Miriam.”

- Miriam-san? Miriam-san? – uma voz de um homem de barbas chama ao longe.
Miriam vira-se. Os seus olhos grandes iluminam-se como os de uma criança pequena ao receber um doce.
-Miriam-san? – repete o homem.
-Sou eu! – responde a rapariga sorridente.
-Takada-san vai recebe-la dentro de momentos.
-Muito obrigada.
Miriam é uma rapariga de 24 anos recém-chegada ao Japão, a Tóquio, mais precisamente. É fotógrafa profissional e sempre sonhou em viver no Japão.Estudou durante 4 anos a língua, enquanto estava na faculdade, e decidiu que chegara o momento de por os seus conhecimentos em prática. Mudou-se para Tóquio há cerca de dois meses, debaixo de grandes protestos dos seus pais.
“-Mas o que vais tu fazer para Tóquio? Tens um emprego bom aqui, o que vais fazer para o Japão?
-Pai, por favor, tenta entender…Eu quero—
-Não me interessa! Sabes que me oponho veemente a isso! É ridículo uma rapariga de 24 anos mudar-se para Tóquio por nada.
-Pai, por favor, pára de me tratar como se eu fosse uma miúda! Eu já tenho 24 anos e tenho o controlo da minha vida. Tenho o direito de ir para onde quiser quando quiser, ok?
-Mas…Vamos ter saudades…
-Eu volto, mãe…Eu volto…Prometo!”

A recordação desta conversa fazia com que se sentisse sempre melancólica e ao mesmo tempo feliz por saber que tinha uns pais que a amavam tanto. Um dia voltaria para o pé deles, ou iria buscá-los, estava segura disso.
-Pode entrar, Miriam-san. – disse o homem de barbas que obviamente seria o responsável de permitir a entrada no escritório do conceituado Hyu Takada.
Miriam entrou no escritório. A sua entrada provocou alguma surpresa ao dono do escritório. Era uma jovem alta, cabelos compridos, castanhos-claros, com caracóis bem definidos e uma franja lisa que lhe caía pela testa. Não era magra, não era gorda, era bem constituída, e as roupas que usava faziam realçar o que ela queria ou não mostrar. Usava uns jeans azuis-escuros largos, uma t-shirt de alças, fazendo com que os seus bonitos ombros ficassem à mostra, e um colete preto que definia as formas da sua cintura. Calçava uns sapatos baixos, tipo sabrinas, pretos e com um grande laço na frente. A sua cara era a dar para o redondo, com uns grandes olhos castanho avelã, maquilhados de forma discreta com sombra preta e risco de eyeliner por baixo, brilhantes e curiosos, absorvendo tudo o que viam. Tinha um nariz pequeno, redondo, mas bonito. A sua boca era bem definida, com o lábio inferior bastante mais saliente que o superior o que lhe dava um ar misterioso. Não era uma mulher de uma beleza estonteante, mas era muito bonita e atraente e o seu ar divertido e infantil realçavam isso ainda mais.
Passado o impacto inicial, Hyu Takada tomou novamente a sua posição por trás da enorme secretária, pensando “Só me faltava uma miúda qualquer com a mania que é fotografa…Sem contar que é ocidental…Ufa…Haja paciência…”.
Miriam, logo que entrou no escritório, reparou em todo o tipo de pormenores, como a secretária enorme, de madeira cara, as fotografias e dedicatórias de celebridades asiáticas espalhadas pelas paredes, os milhares de cd’s empilhados numa estante cheia também de livros e capas. Em cima da secretária descansavam um computador portátil e um telemóvel de última geração conjuntamente com algumas folhas com aspecto oficial e duas molduras viradas de costas para os clientes que seriam decerto da família do dono do escritório.
-Assim que acabar de admirar o meu escritório, Miriam-san, por favor, sinta-se à vontade para se sentar e falar sobre o que a trouxe cá. – disse o homem por trás da secretaria, de forma fria, levantando-se.
Miriam olhou-o pela primeira vez desde que tinha entrado. Era um homem de meia-idade, talvez nos seus 40 anos, de cabelos grisalhos, alto e forma elegante. Via-se que deveria ter sido um jovem muito atraente, pelo seu nariz adunco e os seus olhos negros.
-Hm…desculpe… - disse Miriam envergonhada, baixando os olhos e fazendo uma vénia.
Hyu sorriu. “Tenho a impressão que me vou divertir”, disse em silêncio.
-Mas por favor, sente-se…Não quero que diga que saiu daqui com uma dor de pernas.
-Ah…Sim…Claro…Obrigada.
Miriam sentou-se na cadeira que estava à frente da enorme secretária e o homem à sua frente seguiu-lhe o exemplo, sentando-se na sua sumptuosa cadeira, por detrás da mesa.
-Então…Diga-me, Miriam-san, o que a fez vir ver-me?
-Bom…Como sabe, mandei-lhe o meu curriculum e como o senhor é da maior agência fotográfica do Japão, pensei que podia ajudar-me a arranjar emprego.
-Miriam-chan….Posso tratá-la assim?
Miriam assentiu.
-Miriam-chan…Há quanto tempo está no Japão?
-À cerca de dois meses.
-Quantos anos de experiência tem no ramo?
-Bom, apenas o tempo em que trabalhei no meu país, depois de ter feito o curso. 4 anos. Eu escrevi isso no curriculum que—
-4 anos… Exactamente! Está mesmo à espera de que eu contrate uma fotógrafa com 4 anos de experiência, que está há dois meses no Japão. Com a minha reputação? Deve estar a brincar, correcto? – disse Hyu, de forma arrogante.
Miriam não escondeu a sua estupefacção.
-Eu…Eu sei que sou jovem…Mas eu sou boa naquilo que faço, Takada-san, e tenho a certeza de que iria ser uma mais valia—
-Não brinque comigo – respondeu, cada vez mais exaltado – Eu não tolero brincadeiras, principalmente vindas de fotógrafas amadoras, vindas de um país de onde judas perdeu as botas…
-Não! Quem não deve brincar comigo é o senhor! – replicou Miriam, visivelmente irritada – Eu sou uma profissional, faço muito bem o meu trabalho e como tal não tenho que ficar aqui a ser insultada por um idiota arrogante como o senhor. Muito boa tarde e passe muito bem. – finalizou, começando a caminhar em direcção à porta.
Hyu, impressionado com o carácter da jovem, disse:
-Espere.
Miriam voltou-se.
-Vamos fazer assim – voltou, com um suspiro – eu vou-lhe dar um trabalho, ok? Se o fizer bem…Bem, digamos que fico convencido e penso em contratá-la. Combinado?
Miriam olhou nos olhos negros da figura à sua frente pensando que alguma coisa estava mal. “Não consegui emprego em mais nenhum sítio. Vou fazer uma grande asneira, mas…Aqui vai nada.”.
-Combinado. – respondeu, relutante, apertando a mão que lhe era oferecida.
“Apanhei-te! Eles vão fazer-te em pedaços”, disse Hyu para si próprio.
-Então – continuou, em voz alta – aqui tem esta morada. Esteja lá às 9 horas, amanhã. Vá até ao estúdio 7 e aí encontrará alguém que lhe dê instruções.
-Entendido. Muito obrigada.
Miriam fez uma vénia e saiu do escritório deixando um Hyu sorrindo e regozijando-se da sua própria atitude.
Sentou-se na sua cadeira, virando-se para a enorme janela que se desenhava por trás da secretária, com uma espectacular vista sobre Tóquio.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://dbskportugal.forumeiros.com/portal.htm
Cho MinTae
Moderadora do Blog
avatar

Mensagens : 1128
Data de inscrição : 23/06/2010
Idade : 26
Localização : South Korea

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Ter Set 07, 2010 12:23 pm

Tu escreves muito bem Nayomira *-*
Adorei a maneira como descreveste os cenários com todos os pormenores e os sentimentos da personagem *-*

Citação :
-Pai, por favor, pára de me tratar como se eu fosse uma miúda! Eu já tenho 24 anos e tenho o controlo da minha vida. Tenho o direito de ir para onde quiser quando quiser, ok?

Aish! Como eu a compreendo...

Mania de menosprezar as pessoas sem sequer as conhecer --' O homem foi um bocado bruto u.ú
Espero que a Miriam se saia bem e lhe mostre como é que é ^^
Quem serão os eles que a vão fazer em pedaços? Cool

Estou a gostar muito *-*
Espero pela continuação ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://chomintae.tumblr.com/
MiyaHaru
FanFiction Maniac
avatar

Mensagens : 511
Data de inscrição : 21/07/2010
Idade : 27
Localização : Porto. Portugal

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Ter Set 07, 2010 1:33 pm

Uahu Nayomi tu escreves mesmo bem!
Adorei as descrições que fizeste, amei mesmo! Está tudo muito bem explicado.
Parabéns ^^ Por favor continua *.*
Amei mesmo e fiquei bastante curiosa *.*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
LaLa
FanFiction Maniac
avatar

Mensagens : 551
Data de inscrição : 26/06/2010
Idade : 24

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Ter Set 07, 2010 1:42 pm

Nehhh Nayomi gostei
È assim mesmo , gostei da atitude da Miriam
O homem è que foi rude para ela , idiota
Enfim adorei os detalhes
Continua sim ?^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
PonHyunMin
Administradora
avatar

Mensagens : 954
Data de inscrição : 22/06/2010
Idade : 24
Localização : Paradise ^-^

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Ter Set 07, 2010 5:08 pm

Cho MinTae escreveu:
Tu escreves muito bem Nayomira *-*
Adorei a maneira como descreveste os cenários com todos os pormenores e os sentimentos da personagem *-*

Concordo ^^
Dá para imaginar tudo o que se está a passar *-*

Também achei que o homem foi bruto u.ú
É bem feita que a Miriam se saia da melhor maneira só para o calar u.ú
Sim, quem são aqueles de quem ele estava a falar? Agora fiquei curiosa Cool

Continua, onegai *-*

_________________

Out of all these people, I chose you.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fanfic-wonderland.ativoforum.com
Nayomira
Pro Writer
avatar

Mensagens : 357
Data de inscrição : 06/09/2010
Idade : 28
Localização : Somewhere around..

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Ter Set 07, 2010 6:43 pm

NOTAS: Omg! thank you soooo very much!!!!! *blush* continuaçao! =P


“Sabias que se pedires um desejo a uma borboleta ela leva-o até ao Grande Espírito para que ele o realize?”

[Capítulo 2 – “Encontro”]


“Tento mover-me mas não consigo. Tento afastar-me, reagir, mas simplesmente não consigo. Acho que o meu corpo perdeu toda a vontade de sair do sítio, de se mover, já que não tenho razão para o fazer.
Tive amigos…Bons amigos…Um sítio a que pertencia, e num flash, tudo desapareceu. Levado pelo vento, eles foram-me tirados cruelmente, vilmente, por um qualquer deus caprichoso que se diverte vendo simples mortais sofrerem.
As pessoas sentam-se, com as suas famílias e amigos pelo imenso jardim e eu, continuo a observar o rio, pensando nele…Neles…
Nesta terra em que me perdi, estou sozinha…Em tempos, tive amigos e um lugar a que chamava casa…E tive algo mais…Algo…Alguém a quem amava…Que me apareceu num encontro inesperado.”


“OK. Segundo aquele taxista idiota este é o lugar…”. Miriam estava em frente a um enorme estúdio, que, segundo o cartão que segurava seria onde ia ter o seu primeiro trabalho no Japão.
Miriam entrou pela enorme porta e ficou imóvel de surpresa. Era um estúdio enorme, como se coubessem dentro cinco mansões e ainda sobrasse espaço. Pessoas corriam para aqui e para ali, aparentemente e obviamente extremamente ocupadas para reparar nela, já que lhe batiam frequentemente sem sequer se importar em pedir desculpa.
“Onde é que estará o estúdio 7?” , perguntou-se, ainda surpresa.
Andou meia hora a vaguear por aquele lugar imenso e pareceu-lhe que passava sempre pelas mesmas coisas, pelas mesmas pessoas, pelas mesmas sessões de fotos e gravações. Estava a dar em doida! Não iria conseguir encontrar o estúdio que lhe era destinado.
-MAS ONDE RAIO ESTÁ O MALDITO ESTÚDIO 7???? – gritou, dirigindo-se a ninguém, na sua fúria, que vinha contendo há mais de 20 minutos.
-Uma rapariga tão bonita como você não devia gritar tão alto. – disse uma voz em tom divertido.
Miriam voltou-se e encontrou por detrás dela um jovem bastante mais alto que ela, com ar masculino mas ao mesmo tempo infantil. Estava muito bem vestido, como se fosse para uma festa de gala, de gravata e sapatos. Era, Miriam reparou, muito, muito bonito e atraente. Tinha olhos castanhos-escuros, que pareciam olhar para dentro dela, porte atlético, cabelo negro num penteado que lhe tapava a testa e o fazia parecer ainda mais bonito, um nariz perfeito e um sorriso trocista iluminava-lhe a boca.

O tempo parecia ter parado pois Miriam olhou-o demoradamente, extasiada por tanta beleza. Até que percebeu que deveria dizer alguma coisa ou ia parecer mais ridícula do que já se sentia.
-Eu…E-eu…pois…l-lamento – balbuciou ainda chocada por aquele belo jovem.
-Não faz mal, menina…- disse o elegante jovem, ainda a sorrir, mas agora era um sorriso quente, simpático.
-Miriam…Eu chamo-me Miriam. – completou, fazendo uma vénia.
-Muito prazer, Miriam-san. – disse, com um sorriso ainda mais aberto – Eu chamo-me Jung, YunHo Jung. – finalizou, fazendo uma vénia semelhante.
“Uau! Que sorriso tão bonito…Aliás, que homem tão bonito…” – pensou, quase de boca aberta.
YunHo franziu o sobrolho e sorriu uma vez mais, imaginando no que iria na cabeça daquela rapariga, e disse:
-Bem, já que se calou, Miriam-san, espero que ainda queira ir para o estúdio 7 pois eu posso levá-la lá, se quiser.
“O meu anjo da guarda finalmente apareceu!”
-P-pois…Quer dizer, s-sim…Sim, ainda quero ir para o estúdio 7, sim… - disse em voz alta, visivelmente embaraçada.
-Pois então venha por aqui, senhorita. – respondeu, extremamente divertido com a atitude da jovem.
Miriam seguiu-o silenciosamente pelo enorme estúdio. Nunca tinha sido guiada por um homem tão bonito. Aliás, nunca tinha visto um homem tão bonito, quanto mais ser guiada por um. Olhou para ele discretamente, tentando que ele não notasse. “Até de perfil ele é lindo. O nariz, a forma da boca, o queixo. Este rapaz é perfeito!”.

-Então…- começou YunHo calando-se de repente quando viu Miriam virar a cara rapidamente e a ficar corada. Sorriu. – Passa-se alguma coisa, Miriam-san?
-Hm…Ah…N-n-não…Desculpe…Não, não se passa nada – respondeu a morena sentindo a sua cara a arder. – Estava a dizer?
YunHo fez um meio sorriso. Estava a divertir-se imenso com esta rapariga.
-Ia-lhe perguntar há quanto tempo está no Japão. Obviamente, não é daqui…
-Pois não…Cheguei há pouco tempo…Cerca de dois meses – disse, sorrindo.
-E o que a trouxe cá? Trabalho…Talvez algum conhecido?
-Não…na verdade…foi um sonho…sempre desejei viver no Japão. E agora que surgiu a oportunidade…Bom…vou tentar aproveitá-la…
-Hm…Estou a ver…E o que faz, Miriam-san? A sua profissão…
-Sou fotógrafa, fotógrafa profissional.
-Ah! Então veio fazer uma sessão de fotos, suponho…
-Para lhe ser sincera, não sei…Mas sei que tenho que ir até ao estúdio 7 e encontrar o manager de uns tais ToHoShinPi…ou assim…
-ToHoShinKi. – corrigiu YunHo.
-Ah…Sim…-disse Miriam, olhando para o cartão que ainda tinha nas mãos – São esses mesmo. Como sabia?
-Oh…Digamos que sei bastante dos ToHoShinKi. – disse, sorrindo abertamente.
Miriam olhou para ele desconfiada.
-Chegámos! – exclamou YunHo antes que Miriam pudesse fazer qualquer outra pergunta.
-Ah…Então é aqui… - disse, surpresa. “Nunca teria encontrado este sítio nem que andasse mil anos à procura! Bolas!”

-Sim, é aqui…O manager que procura está sentado naquela cadeira além. – acrescentou, apontando para um homem numa cadeira, extremamente concentrado na conversa que estava a ter ao telemóvel.
-Muito obrigada, YunHo-san. Nunca teria chegado aqui sozinha. – disse Miriam, fazendo uma vénia.
-Não há problema…Um cavalheiro ajuda sempre uma dama em apuros. – respondeu, piscando o olho.
Miriam corou mais do que alguma vez tinha corado em toda a sua vida.
-Vemo-nos por aí. – disse YunHo, afastando-se em direcção a um grupo de rapazes.
Miriam demorou alguns minutos a reagir. Aquele homem tão bonito piscando-lhe o olho tinha-a deixado imóvel. Quando voltou a sentir-se como a si própria, pestanejou um par de vezes e caminhou em direcção ao homem da cadeira, ainda ao telemóvel. “Vemo-nos por aí? Mas que raio quereria ele dizer com isso?”.

-Desculpe… - disse timidamente Miriam quando chegou ao pé do homem que YunHo lhe tinha indicado. – Hm…Desculpe? –repetiu.
-Pois…pois…sim…sim….claro que sim…ahhh…sem duvida, sem duvida, sim…-respondeu o homem à pessoa do outro lado da linha, notoriamente ignorando Miriam.
-Desculpe!! – repetiu Miriam, um pouco mais alto.
-Não! Não é possível, isso…pois, sim…claro que sim, claro…
“Este homem está a gozar com a minha cara!”, pensou Miriam, já irritada.
Percorreu o espaço com os olhos à procura de algo que a ajudasse e viu precisamente o que queria. “Boa!”.
Miriam pegou num café que estava numa mesa a poucos metros e olhou com um olhar maquiavélico para o homem com o telemóvel, que continuava a ignorá-la.
-Pois, claro…AHHHHHHHHHHHHH!!!! – gritou o homem, deixando cair o telemóvel ao chão.
-Oh, meu deus! – disse Miriam – Peço imensa desculpa! Estava um jovem a passar, chocámos e deixei cair o café em cima de si. Que descuidada! Peço imensa desculpa! A sério! – continuou, fazendo uma vénia, e tirando um lenço branco da bolsa.
-Não…Quero dizer…Se foi um acidente, não importa. – respondeu o homem, mais calmo.
Pegou no telemóvel mas facilmente notou que a bateria tinha saltado e portanto a chamada que estava a fazer estava perdida.
Miriam fez um meio sorriso, feliz por dentro.
-Bom…Eu chamo-me Miriam e disseram-me para vir falar consigo. Sou fotógrafa.
-Miriam? Fotografa? Ah, sim…O Hyu disse-me…Bom, Miriam-san, o seu primeiro trabalho vai ser terminar a sessão de fotos que os ToHoShinKi estão a fazer, entendido?
-Sim, Kado-san. – disse, lendo o nome do manager numa placa que ele trazia ao pescoço.
-Pois bem, aqui tem. – disse, pondo uma placa ao pescoço de Miriam com a legenda “Fotógrafa” e uma fotografia da banda que ela desconhecia. – Isto vai permitir-lhe ser identificada no estúdio. As instruções ser-lhe-ão dadas no local da sessão de fotos. Pode ir falar com a banda entretanto, para os conhecer. Eles estão ali.
Dito isto, apontou para o grupo de rapazes para onde o YunHo se tinha dirigido antes.
-A-ali? Os de gravata e fato? – perguntou, incrédula.
-Sim, esses são os ToHoShinKi. – respondeu, tentando reparar o telemóvel. – Agora, adeus. Até logo. Boa sorte por aqui, Miriam-san. – finalizou, sorrindo. Levantou-se e começou a fazer outra chamada, provavelmente para o mesmo número com quem falava em monossílabos.
Miriam virou-se para o grupo de rapazes que estavam a tomar café e que, segundo a acabavam de informar, eram os ToHoShinKi e viu YunHo a sorrir-lhe.
“Vemo-nos por aí, huh?”, pensou, sarcástica, caminhando em direcção a eles.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://dbskportugal.forumeiros.com/portal.htm
Cho MinTae
Moderadora do Blog
avatar

Mensagens : 1128
Data de inscrição : 23/06/2010
Idade : 26
Localização : South Korea

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Ter Set 07, 2010 7:35 pm

Omo~~ Estou a gostar tanto ~ ♥
A tua escrita prende ^^

Tadinha da Miriam, ficou perdida no estúdio... Mas vá lá que apareceu o "anjo da guarda" *-*
O Yunho foi querido... eu achei engraçado todo o cavalheirismo e ele sempre a chamá-la de menina ou senhorita... cute *-*
Ri tanto quando ela se lembrou de derramar café em cima do homem para ele lhe dar atenção XD
Acho que ela vai gostar muito de tirar fotos ao Yunho, já que o achou tão bonito ^^

Mais, please *-*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://chomintae.tumblr.com/
LaLa
FanFiction Maniac
avatar

Mensagens : 551
Data de inscrição : 26/06/2010
Idade : 24

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Ter Set 07, 2010 8:28 pm

Ohh tão fofo aquele Yunho
Nehh a Miriam não fez de propósito ao entornar o café em cima do homem ?? eu fazia
Uuuiii isso è que vai ser uma sessão fotográfica e pêras
Ai vai haver coisa Cool

Continua sim ?^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
MiyaHaru
FanFiction Maniac
avatar

Mensagens : 511
Data de inscrição : 21/07/2010
Idade : 27
Localização : Porto. Portugal

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Qua Set 08, 2010 11:11 am

Oh Nayomira está tão viciante e só postaste 2 capitulos XD

Citação :
A tua escrita prende ^^

Ya concordo plenamente com Cho, tu tens uma capacidade de escrita muito boa!

Ah o Yunho é tão cavalheiro! A Miriam ficou logo de queixo caido!
Também mau era olhando para Yunho quem não fica? Twisted Evil Twisted Evil

Adorei continua sim? ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nayomira
Pro Writer
avatar

Mensagens : 357
Data de inscrição : 06/09/2010
Idade : 28
Localização : Somewhere around..

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Qua Set 08, 2010 2:52 pm

NOTAS: voces nem sabem o feliz que me deixam com os vossos comentarios! LOL eu acho sempre que as minhas historias suck big tiiime! XD thaaaanks! e continuaçao..=P

“Sabias que se pedires um desejo a uma borboleta ela leva-o até ao Grande Espírito para que ele o realize?”

[Capítulo 3 – “YunHo-kun”]

“Leva-me contigo. Deixa-me ir contigo, minha borboleta. Pedi-te tantas vezes…Mas tu não mo permitiste. Deixaste-me para trás apenas com lágrimas e um grito mudo que ainda hoje não soltei.
Promessas que não pude cumprir…Coisas que abandonei…Ainda não acredito que não estás comigo aqui, ao meu lado, fazendo-me sentir completa. Sinto-te mas não te posso tocar. Acordo sem ti e nada me custa mais. E cada vez mais as lágrimas quentes que caem pelo meu rosto são a única prova de que estou viva.
Recordo tudo…Ou talvez porque nunca tenha deixado de vivê-lo. Cada sentimento…Cada toque…Cada sorriso…Prometeste. E as lágrimas incessantes voltam. Alguma vez me deixaram?
Oh, minha borboleta…Porque me abandonaste?”


“Vemo-nos por aí? Vemo-nos por aí, idiota? Eu já te digo o que vemos!”. Miriam estava muito irritada. Sentia que aquele jovem tão atraente tinha gozado com ela indecentemente e não tencionava deixar passar isso em branco.
Dirigiu-se furiosamente de encontro aos rapazes e YunHo, desconfiando da sua cara, escondeu-se atrás de um loiro que fazia parte do grupo.
-Yo, YunHo, o que estás a fazer aí atrás? – disse o loiro, olhando para trás das costas.
-Chiu, cala o bico, JaeJoong! – respondeu o moreno.
JaeJoong encolheu os ombros.
Miriam chegou ao pé deles e viu quatro rapazes tomando café, olhando para ela. De repente, esqueceu toda a sua fúria e olhou para os quatro rapazes lindíssimos que se desenhavam à sua frente e ficou sem fala.
Havia um loiro, elegante e atlético, um pouco mais baixo que o YunHo. Tinha uns traços muito femininos, não, era muito mais bonito que uma mulher. Olhos grandes e perfurantes, impassível, tomando o seu café. O seguinte era o mais baixo de todos, cabelo negro penteado para cima, por cima da testa. Tinha uma cara infantil mas extremamente fofa. Exibia um sorriso inocente com uns dentes perfeitos. A seguir estava o mais alto do grupo. Tinha uma cara muito masculina, apesar dos seus traços suaves realçarem a beleza do seu rosto. Tinha um ar leve, fresco, mas assumia uma posição de indagação. O último tinha uma altura média, cabelo desalinhado e tinha no rosto um sorriso torcido, olhando Miriam de cima a baixo. Todos estavam vestidos da mesma forma elegante que o YunHo e continuavam com o café nas mãos.
“Mas hoje é a convenção nacional dos homens lindos capazes de me tirarem a fala e deixarem-me a parecer ridícula?”, pensou, mas continuou calada.
-Desculpe…Mas procura alguém? – disse JaeJoong, cansado daquela situação.
-Ah…Sim…P-pois…Quer dizer, sim, procuro! Um rapaz chamado YunHo. Ele faz parte do vosso grupo, certo? Ele estava aqui há uns momentos.
-Yun, tens uma visita… – disse JaeJoong imóvel, falando para trás das costas, e continuando a beber o seu café.
YunHo saiu detrás do amigo e mandou-lhe um olhar assassino, que JaeJoong fingiu ignorar.
-Olá, Senhor “Digamos que eu sei algumas coisas sobre ToHoShinPi”. – disse Miriam, cortante e de braços cruzados.
-ToHoShinKi. – disseram os quatro rapazes com os cafés, em coro.
Miriam corou e suspirou.
-Ou isso. De qualquer maneira…Por acaso teve alguma amnésia temporária e esqueceu-se de referir o facto que fazia parte do grupo que eu andava à procura? – indagou Miriam, com a sua fúria de volta.
-Eu disse que nos víamos por aí, não disse? Não menti. – respondeu YunHo, sorrindo.
-Típico. – ironizou ChangMin.
-Ue Kyang Kyang. – riu JunSu.
-YunHo-kun…Isso foi uma coisa muito feia de se fazer com uma rapariga bonita. – disse YuuChun.
-Mas alguém poderia incomodar-se em dizer-me o que se passa aqui? YunHo-kun? – cortou JaeJoong, virando-se para YunHo.
Desta vez foi YunHo a suspirar.
-Rapazes, esta é a nossa nova fotógrafa, Miriam-san. Encontrei-a perdida a tentar encontrar o manager.
Miriam fez uma vénia, ainda a olhar de soslaio para YunHo.
-Ah… Então era esta rapariga que estava contigo quando chegaste há um bocado? – disse JaeJoong.
-Sim…Era ela.
Miriam lançou um olhar cortante a YunHo e disse:
-Muito prazer. O meu nome é Miriam. Por favor, cuidem bem de mim.
-Eu sou o Xiah JunSu. Muito prazer, Miriam-san. – disse JunSu sorrindo e fazendo uma vénia.
-O meu nome é Hero JaeJoong. Prazer. – e fez uma vénia.
-Eu sou o Max ChangMin. – disse o mais novo, seguindo o exemplo dos outros dois.
-Finalmente, eu sou o Micky YuuChun. Muito prazer, Miriam-san. – finalizou Micky, fazendo uma ultima vénia.
Miriam sorriu. Conhecer tantos homens bonitos num mesmo dia estava a deixá-la bastante nervosa.
-Bem…Suponho que o manager a tenha enviado para nos conhecer e a levarmos ao local da sessão, certo? – disse JunSu, sorrindo amavelmente.
-Sim. – disse Miriam, sorrindo ainda mais.
-Então permita-me acompanhá-la, Miriam-san. – continuou JunSu com o seu sorriso.
-Miriam-chan chega.
Miriam começou a andar ao lado de JunSu mas YunHo colocou-se no meio deles.
-Sim, sim, eu levo-a, podes ir ter com os outros. – afirmou de forma um pouco ríspida, dirigindo-se a JunSu.
-Ciúmes, Hyung? *Ue Kyang Kyang* – segredou JunSu, em coreano – Ate já, Miriam-chan! – continuou, já em japonês, afastando-se.
-Adeus, JunSu-kun.
-JunSu-kun? Em cinco minutos depois de o conhecer? Que rápida é. – resmungou YunHo.
-E você também deve ter muito a ver com isso, suponho…
-Ok… Admito que agi mal. Devia ter-lhe dito que fazia parte dos ToHoShinKi. De facto, sou o líder. Mais uma razão para parar de me armar em parvo. Perdoo-me, Miriam-san.
-Miriam-chan chega… YunHo-kun. – respondeu Miriam virando-se, com um sorriso enorme e afastando-se para o local onde a sessão ia ter lugar.
Desta vez foi o turno de YunHo corar.
A sessão de fotos foi um sucesso. Miriam não tinha mentido, ela era uma óptima fotógrafa e as fotografias ficaram tão bem que os fotógrafos chefes prometeram pressionar Hyu Takada para que a deixasse ficar com o emprego. Miriam agradeceu imenso e dirigiu-se para a saída do estúdio, mas esqueceu-se que se não tinha sabido chegar dificilmente iria saber sair.
-Problemas em encontrar a saída, Miriam-chan?
Miriam virou-se. Era YuuChun.
-Pois…Sim…Quer dizer…Foi o YunHo que me trouxe e receio que agora não sei voltar. – respondeu, rindo-se atrapalhadamente.
-Pois agora é a minha vez de ser o seu ajudante. Permita-me a honra de a levar à saída, senhorita Miriam-chan.
Miriam sorriu e aceitou a ajuda.
-Oy! E que tal a ajudarmos todos já que vamos todos sair daqui, ó esperto?
YuuChun e Miriam viraram-se e encontraram JaeJoong, ChangMin e JunSu a olharem para eles. Tinha sido ChangMin a falar.
-Mas claro. Esta coisa parece um labirinto. Quanto mais ajuda receber, melhor. – disse Miriam, encantada pela possibilidade de ser escoltada por homens tão bonitos. – Não se importa, pois não, YuuChun-san?
-Claro que não. Venham lá. Afinal, vivo com vocês, tenho que vos aturar 24 por dia. Ah…E pode tratar-me por YuuChun-kun. – respondeu, sorrindo. – E o YunHo-kun?
-Disse que ia ficar a ver se conseguia uma coisa. Já sabes como ele é… – desta vez quem respondeu foi o JaeJoong.
Quando se preparavam para sair, Miriam lembrou-se de algo.
-Ah…A minha máquina! Deixei-a no estúdio. Podem esperar uns minutos por mim, por favor? – perguntou, pondo as mãos juntas em forma de prece.
-Claro que sim, Miriam-chan. Nós esperamos aqui, não te preocupes. – disse JunSu.
-Obrigada. Não demoro nada!
E afastou-se.
-Gosto dela. É simpática. – disse ChangMin.
-Ora aí está uma novidade. Tu a gostares de alguém logo à primeira. Mas sim, entendo-te, acho que nos vamos dar bem com ela. Também a acho simpática. – concordou JaeJoong.
-Tenta dizer isso ao pé do YunHo-kun. *Ue Kyang Kyang* – riu JunSu.
Nenhum dos rapazes percebeu a piada mas JunSu não se dispôs a explicá-la e continuou a rir-se sozinho.
Miriam apressou o passo e chegou ao estúdio de onde tinha saído minutos antes. “Tinha logo agora que me esquecer da máquina… E com os rapazes todos à minha espera. Bem… Quase tod—“. O seu pensamento foi interrompido quando olhou para o lado direito. Era YunHo. Estava apoiado numa janela e alternava o olhar entre uma fotografia que tinha na mão e o que havia para lá da janela. Estava lindo, apoiado na janela, distraído, abstraído do resto do mundo, só ele e a fotografia que tinha na mão. Miriam nunca tinha visto algo assim. Algo que merecesse tanto a sua atenção e que a tivesse captado de uma forma tão única.
Tinha medo de se aproximar e quebrar a magia daquela imagem tão melancólica e ao mesmo tempo tão bonita.
-YunHo-kun?... – arriscou.
YunHo olhou para o lado, e vendo Miriam escondeu a fotografia rapidamente e olhou para ela.
-Mi-Miriam-chan?
-O que estás aí a fazer? Nós já vamos todos embora. – disse, aproximando-se da janela.
-Eu…Não sei…Estava a pensar – respondeu, sorrindo.
Miriam soltou uma exclamação quando chegou ao pé da janela e olhou para o que se transpunha para o outro lado.
-Oh meu deus…
Era um enorme campo de lírios. Enormes, lindos, de todas as cores. Estendia-se por uma área tão vasta que não se conseguia ver o fim. O Sol punha-se dando à imagem uma sensação de calma, paz e beleza incomparáveis. Como um quadro pintado por um artista brilhante.
-São tão bonitos. Adoro lírios. – disse Miriam, ainda embevecida de tanta beleza.
-São, não são? Eu sei… - disse YunHo com ar sonhador.
Miriam olhou para ele e sorriu, voltando a olhar para fora da janela.
Ficaram em silêncio durante uns minutos até uma borboleta pousar no parapeito. Era azul e o reflexo do Sol poente dava-lhe várias tonalidades às suas frágeis asas.
YunHo apanhou-a com a mão e manteve-a ali, como uma jóia.
Miriam sorriu, olhando para a borboleta e seguidamente para YunHo.
YunHo também estava a olhar para ela.
-Sabias que há uma lenda sobre borboletas? – perguntou Miriam, rompendo o silêncio.
-Ai sim? – disse YunHo, ainda a olhar para Miriam – Não sabia. Contas-me?
Miriam sorriu e piscou o olho.
-Talvez noutro dia. – disse, afastando-se, deixando um YunHo sorridente, sozinho com a tímida borboleta na mão.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://dbskportugal.forumeiros.com/portal.htm
LaLa
FanFiction Maniac
avatar

Mensagens : 551
Data de inscrição : 26/06/2010
Idade : 24

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Qua Set 08, 2010 4:38 pm

Ohh que capitulo tão lindo *__*

Nehh a Miriam conseguiu calar o Takada
Ahh que apresentações tão lindas , quem consegue resistir a tantas vénias Razz
Ai o Yunho è tão cuimento
Porquê que o Yunho escondeu a foto da Miriam ?!? Suspect Que tem a fotografia ?!?

Continua sim ?^^
Isto está muito lindo Nayomira
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Cho MinTae
Moderadora do Blog
avatar

Mensagens : 1128
Data de inscrição : 23/06/2010
Idade : 26
Localização : South Korea

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Qua Set 08, 2010 5:37 pm

Concordo com a LaLa, este capítulo foi muito lindo *-*

Eu ri do Yunho se esconder atrás do Jaejoong para ela não o ver Razz
Mais uma vez, adoro as tuas descrições *-*
Aish, como eu compreendo a Miriam... se eu tivesse aqueles quatro à minha frente também ficava em fala e completamente à nora XD
Nhai eles são queridos e engraçados *-*
Eu ia tendo aqui uma coisinha má só de imaginar o Yunho assim à janela *-* Omo~~ so beautifull *-*
Aquela cena entre eles foi tão fofo *-* Adorei ♥️

Continua, please *-*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://chomintae.tumblr.com/
shadows_owner
Aprendiz
avatar

Mensagens : 149
Data de inscrição : 08/09/2010
Idade : 34
Localização : Penela, Coimbra

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Qua Set 08, 2010 6:48 pm

WOW!
Uma das minhas fanfics preferidas de sempre!
Continua!

Agora so falta tb cá pores a Destino!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ahri-mr.livejournal.com/
PonHyunMin
Administradora
avatar

Mensagens : 954
Data de inscrição : 22/06/2010
Idade : 24
Localização : Paradise ^-^

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Qua Set 08, 2010 7:18 pm

Omg, dois capítulos seguidos *-*
E este último foi tão lindo *---*
Eu estou a adorar! Tu escreves mesmo muito bem ^^

Citação :
-Olá, Senhor “Digamos que eu sei algumas coisas sobre ToHoShinPi”. – disse Miriam, cortante e de braços cruzados.
-ToHoShinKi. – disseram os quatro rapazes com os cafés, em coro.

Eu ri com isto xD Ela está sempre a enganar-se e a dizer "ToHoShinPi" XD

Gosto muito da personalidade da Miriam, é confiante e decidida ^^
O Yunho também gostou dela, vê-se logo *apanha*
E eles são todos tão queridos :3
Ela ficou toda atrapalhada quando os conheceu...mas não admira...cinco rapazes daqueles *-*

De quem era a fotografia que o Yunho tinha na mão? Quero saber xD

Adoro a maneira como descreves as coisas ^^
Continua, onegai...estou a adorar *-*

_________________

Out of all these people, I chose you.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fanfic-wonderland.ativoforum.com
MiyaHaru
FanFiction Maniac
avatar

Mensagens : 511
Data de inscrição : 21/07/2010
Idade : 27
Localização : Porto. Portugal

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Qua Set 08, 2010 9:57 pm

Oh my god está demais! Amei tudo neste capitulo. *.*

Mais uma vez parabens pela tua escrita! ^^
Amei a ultima parte do capitulo com a borboleta, está tão bonito!

Continua please!! *.*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nayomira
Pro Writer
avatar

Mensagens : 357
Data de inscrição : 06/09/2010
Idade : 28
Localização : Somewhere around..

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Qui Set 09, 2010 4:27 pm

NOTAS: e...continuaçao! é um dos meus capitulos favoritos, esperem qe gostem! a musica é a "kiss shita mama sayounara", para quem nao saiba! =P


“Sabias que se pedires um desejo a uma borboleta ela leva-o até ao Grande Espírito para que ele o realize?”

[Capítulo 4 – “A melodia do piano”]

“Como deixámos isto acontecer? Como deixei isto acontecer? Nunca me culparás, eu sei, mas não posso deixar de sentir que mereço ser culpada.
Tenho tantas saudades tuas…O teu toque, a tua gentileza…Ainda ouço a tua voz rouca nos meus ouvidos.
Sei que vou esquecer, um dia. Mas não quero. Não quero que o vento me leve a ultima recordação que tenho de ti, a falar-me docemente. São coisas gravadas não só no meu corpo mas na minha alma. Tal como a melodia de uma canção.
E até que te volte a ver, não me esquecerei de nada. Até ao dia em que me levarás contigo, minha borboleta.”

Os dias passavam rápido para Miriam. Estava mais feliz do que alguma vez estivera. Tinha amigos e um lugar onde pertencia. Mais do que alguma vez sentira que tinha no seu antigo país.
-Ainda bem que o Hyu-san te deixou ficar com o emprego, Miriam-chan. Assim vemo-nos mais frequentemente. – disse YuuChun sorrindo.
-Sim. Fiquei muito muito contente. Da maneira como ele me tratou no escritório dele pensei mesmo que não me ia deixar ficar. – respondeu Miriam com um sorriso ainda maior a bailar-lhe na cara. – E obrigada a vocês, por terem intercedido por mim. Vocês são espectaculares, rapazes. – finalizou, abraçando-se a todos.
-Na verdade… Foi ideia do YunHo. Ele é que disse que se nós disséssemos ao Hyu-san para te deixar ficar ele não teria como recusar. – disse JaeJoong sorrindo pela maneira como ela os tinha abraçado.
-Ah sim?... – disse Miriam e, libertando o grupo do abraço, olhou de soslaio para YunHo que estava ocupado a falar com um dos funcionários da sessão de hoje. Sorriu gentilmente e murmurou um silencioso “Obrigada.”
ChangMin olhou para ela e sorriu.
-Do que te estás a rir? – perguntou JunSu, olhando para ele desconfiado.
-Eu? De nada. De nenhum das tuas piadas, isso de certeza, não te preocupes. – respondeu ChangMin cortante, retirando o sorriso da cara.
-Haha. Que engraçadinho estás hoje. Fica a saber que as minhas piadas têm muita piada. Lá por tu não achares, não quer dizer que o resto do mundo não ache, não é, rapazes? – perguntou, ofendido, olhando para JaeJoong e YuuChun.
-Belas flores, não? – disse JaeJoong, obviamente evitando a pergunta.
-Sem dúvida. – concordou YuuChun, juntando-se ao plano.
-Será preciso dizer mais? – disse ChangMin rindo-se e afastando-se.
-Oh…Como os génios são sempre incompreendidos. – disse JunSu, dramático, num suspiro.
Alheia a toda a situação, Miriam continuava mirando YunHo. De facto, a relação deles tinha-se tornado bastante estranha e Miriam não podia dizer que se sentia tão próximo ao YunHo como aos outros membros. Mas Miriam notava a distância dele em relação a ela com cada vez mais frequência, perguntando-se qual seria a razão. E a maneira estranha como ele a ajudava da maneira mais discreta, mas ficava bastante sentido se ela passasse muito tempo com algum dos outros membros confundi-a e deixava-a triste por um motivo que nem ela própria percebia muito bem.
-Miriam-chan, estás bem?
Miriam acordou. Era JaeJoong.
-Eu…Sim, JaeJoong-kun. Estou bem. Obrigada. – respondeu, sorrindo para o amigo.
JaeJoong sorriu e pôs a mão no ombro dela.
-Ele é assim, não te preocupes. – disse, misteriosamente.
-Hã? – perguntou Miriam, com expressão interrogativa.
-Olha, queres vir jantar lá casa hoje? Sou eu que cozinho. – disse, mudando de assunto.
-Sim, claro. Não perderia os teus cozinhados nem por nada. – respondeu Miriam, mostrando um sorriso muito aberto. Os cozinhados do JaeJoong eram imperdíveis.
JaeJoong retribuiu o sorriso e afastou-se em direcção do YunHo.
-Vê lá se paras de te armar em parvo. Já todos percebemos. – disse JaeJoong, em coreano, quando chegou ao pé do líder.
-O quê? Do que estás a falar? – perguntou YunHo.
-Dela. Já todos percebemos. Mas estás a fazer as coisas da maneira errada. – respondeu JaeJoong, olhando para Miriam, que estava distraída com um dos fotógrafos chefes a dar-lhe instruções.
-Não sei do que estás a falar, JaeJoong-ah.
-Convidei-a para jantar esta noite. Vê se tentas ser um pouco mais sociável.
-C-Convidaste-a para o quê quando? – perguntou YunHo, incrédulo.
-Para j-a-n-t-a-r. Aquela refeição que se tem à noite. Vê lá se te comportas decentemente. Nunca vais ganhar o carinho dela assim. – finalizou, afastando-se.
YunHo olhou para Miriam tristemente e corou ao vê-la rir com vontade de uma qualquer coisa que a pessoa com quem falava lhe dissera.
-Ou eu estou a ficar louco ou então não sei… - disse em voz alta para ninguém.
-A falar sozinho, Hyung? Estás a ficar com hábitos cada vez mais estranhos. Deve ser das companhias. – ironizou JunSu, passando por ele e falando em coreano.
-Não tens qualquer coisa para fazer? – disse YunHo com olhar assassino.
-*Ue Kyang Kyang*.
Miriam estava nervosa. Era a primeira vez que ia a casa dos seus mais recentes amigos. Olhou-se pela centésima vez ao espelho. Tinha um vestido comprido de alças que vinha justo desde da cintura, e fazia um pouco de balão na parte de baixo, marcando-lhe as formas. Era preto com inúmeros rebordos brancos indefinidos. Na parte de cima um rebordo branco extraordinariamente bonito rodeava-lhe a cintura, passava pelas costas e terminava num dos lados do peito. Estava maquilhada um pouco mais esmeradamente que o normal, mas ainda assim, discretamente, como sempre. Olhou uma última vez ao espelho convencendo-se do seu aspecto e com um suspiro fechou o armário, agarrou numa bolsa preta pequena que tinha em cima da cómoda e saiu de casa, para o seu carro.
Conduziu durante cerca de 20 minutos ate encontrar a casa. Saiu do carro e respirou fundo. Estava extremamente nervosa...
Começou a avançar e um YuuChun sorridente apareceu-lhe ao portão.
-Seja bem vinda à mansão. Uau! Estás deslumbrante!
-E que mansão! Ah…Obrigada. – disse Miriam, sorrindo, embaraçada.
Era uma mansão no verdadeiro sentido da palavra. Tinha um jardim cheio de flores e relva verde que cheirava a orvalho. Miriam entrou na casa e ficou estupefacta. Era enorme. O hall de entrada tinha uma fotografia dos ToHoShinKi no tempo da “HUG” a iluminar a entrada. YuuChun levou-a a visitar a casa, passando pela sala, repleta de recordações das fãs atenciosas do grupo, por uma sala com um piano enorme, pelos quartos e os estúdios. A última paragem foi a cozinha, de onde provinha um aroma delicioso, de certeza vindo dos cozinhados do JaeJoong.
Miriam entrou na cozinha e todos os olhares se centraram na jovem. Miriam olhou para todos, sorrindo. Vestiam todos calças e camisas que os faziam parecer mais bonitos que nunca.
-Uau! Tenho quase a certeza que nunca vi mulher tão bonita. Muito bem, Miriam-chan. – congratulou JaeJoong, dando-lhe um abraço.
Todos os membros concordaram e saudaram-na. Todos, menos YunHo. YunHo continuava imóvel, mirando Miriam com uma expressão de estupefacção.
Miriam olhou para ele e reparou que estava ainda mais lindo do que da primeira vez que se encontraram. Corou um pouco e olhou para baixo.
-Estás…Estás linda, Miriam. – disse finalmente YunHo, aproximando-se.
-Eu…Obrigada. Tu também não estás nada mal. – disse, corando ainda mais e sorrindo.
Reparando que todos os olhares estavam centrados neles, YunHo corou e afastou-se, sem lhe tocar.
-Bem…mas vamos comer ou quê? Já estou cheio de fome. – disse ChangMin.
-Claro. Sentem-se que eu vou já servir. – disse JaeJoong, sorridente.
Todos se sentaram na mesa enorme da cozinha. Miriam e YunHo ficaram de frente um para o outro. “É que não podia ter-me saído pessoa melhor. Tenho a impressão que vou passar esta noite a olhar para comida.”, pensou Miriam.
“Maldito JaeJoong. Fez isto de propósito. Se te apanho, estás frito…”, pensava YunHo, do outro lado da mesa.
O jantar estava delicioso e Miriam sentia-se cada vez mais à vontade com os seus novos amigos. Sentia-se bem quando estava com eles. Faziam-na sentir-se segura e divertia-se imenso com eles.
-Ufa. O jantar estava brilhante, JaeJoong-kun. És um mestre da cozinha. A tua mulher vai ser uma sortuda.
-Haha. Obrigada, Miriam-chan. Muita gentileza da tua parte. Ui, aposto que sim, quando a encontrar logo te digo. – respondeu JaeJoong.
-Combinado.
-Já a do ChangMin vai apanhar com uma carga de trabalhos quando for para ir para a cozinha que ele come por um batalhão. *Ue Kyang Kyang* - disse JunSu.
Todos se riram, menos ChangMin.
-Vocês hoje ligaram o botão para me chatear, não? – disse, revirando os olhos.
-JaeJoong, queres ajuda para arrumar tudo? – ofereceu-se Miriam.
-Ah, deixa-te estar. Não te quero dar trabalho.
-Não é trabalho nenhum. Eu ajudava sempre lá em casa.
-Sendo assim, aceito com prazer. – disse JaeJoong, sorrindo para a amiga.
Todos se levantaram e puseram o prato ao pé da máquina de lavar.
YunHo afastou-se, calado e dirigiu-se à varanda, longe dos olhares de todos.
Acabada a tarefa, JunSu disse:
-Miriam-chan, importas-te de cuidar um pouco da casa enquanto nós vamos a um café comprar o melhor café de Tóquio. Não te vais arrepender.
-Mas eu vou convosco. – retorquiu Miriam.
-Nem penses! És nossa convidada. Voltamos num instante. – disse YuuChun.
Miriam levou-os ate à porta e gritou um “Voltem depressa.”
Vendo-se sozinha, Miriam deambulou pela casa, parando para observar as pequenas peças que se encontravam na sala e que eram presentes de fãs, sorrindo ao facto de que deveria ser bom ter alguém que gostasse tanto de nós pelo nosso trabalho e pelo que nós éramos. Instintivamente, chegou à sala do piano que tinha visitado antes do jantar com YuuChun.
Entrou e viu que a sala apenas tinha um piano e um pequeno banco, com uma enorme janela ao lado, que dava para a varanda.
Miriam sentou-se no banquinho e passou as mãos pelas teclas do piano. Era tão bonito e estava tão bem tratado. Há muito tempo que não via um tão bonito. Começou a tocar umas notas e de repente uma música fluiu nas suas mãos e começou a tocar.
YunHo, oculto na escuridão, olhando para as estrelas, começou a ouvir sons na sala do piano que tinham captado a sua atenção. Era uma melodia familiar.
Miriam esqueceu o mundo, como sempre acontecia quando tocava um piano e, sem pensar, começou a cantar.
YunHo aproximou-se da janela que dava da varanda para a sala do piano e o que viu deixou-o imobilizado. Miriam estava a tocar. E a cantar. Tinha uma voz linda, fluida e suave como a que se ouve numa canção de embalar. YunHo não conseguia mexer-se. Apenas observava Miriam pelo vidro convencido de que estava na presença de um anjo. E começou a distinguir as palavras da canção que lhe soava tão familiar.

-“Tsumetai sono te kimi no sei janai…
Osanaki hibi hotta…Kisu kakae…
Dareka wo aisuru koto osoreteru no
Kotoba no uragawa se wo mukete
Dakishimeta kokoro ga koori no you ni
Sotto tokedasu
Daremo ga dare ka ni aisareru tameni
Kono you ni inochi wo kiramekaseru no sa
Sore ga moshi mo boku nara—“

-“Mou ichido kimi no kokoro wo
Towa no yasashisa de atatameruyo”

Miriam gelou. Aquela não era a voz dela. Parou de tocar e virou-se lentamente em direcção da janela ao lado do piano. YunHo estava parado, com a janela aberta, mirando-a.
Miriam levantou-se timidamente e quase perdeu a força nas pernas. Tinha os olhos muito abertos e não sabia muito bem o que fazer.
YunHo sorriu-lhe.
-Cantas muito bem. E tocas ainda melhor. – disse.
Miriam não tinha muito a certeza de conseguir falar.
-E-Eu…E-Eu p-pensei que…que…v-voces tinham ido…ido…- balbuciou.
-Pois…Parece que não fomos todos. – disse, YunHo, aproximando-se.
-Oh meu deus, que vergonha. – disse Miriam, tapando o rosto com as mãos.
-Vergonha porquê? Cantas tão bem. Pareces um anjo. – disse YunHo retirando-lhe gentilmente as mãos do rosto, deixando-se ficar assim, a olhar para ela.
Estavam perigosamente perto, Miriam percebeu.
-Miriam…Eu… - disse, aproximando-se cada vez mais.
Miriam sentia as pernas sem força e ia caindo quando YunHo a agarrou pelas costas.
-Estás bem? – perguntou.
-Sim…Eu…Não é nada…Obrigada. – respondeu, corando violentamente.
Estava a olhar para os olhos dele. Aqueles olhos que faziam com que tivesse a impressão de que ele conseguia ver-lhe a alma e ele sorriu, mas não a largou. E aquele sorriso, pensou ela, que fazia com que o mundo desaparecesse.
YunHo não sabia o que dizer. Tê-la nos seus braços era uma sensação única e os seus grandes olhos avelã olhando para ele faziam-no sentir-se único, num misto de alegria e êxtase. Era tão bonita. Como não tinha reparado ele antes? Mentira. Tinha reparado na primeira vez que falou com ela.
YunHo aproximou-se um pouco mais e Miriam também. Estavam demasiado perto.
Ouviram a chave na porta e um grito do JunSu dizendo “Chegámos!”.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://dbskportugal.forumeiros.com/portal.htm
Cho MinTae
Moderadora do Blog
avatar

Mensagens : 1128
Data de inscrição : 23/06/2010
Idade : 26
Localização : South Korea

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Qui Set 09, 2010 6:58 pm

Este capítulo foi tão fofo *melts*
Eles são uns queridos e engraçados ^^ Tadinho do Junsu que ninguém lhe percebe as piadas XD
Também quero ser amiga deles *sonha*
Omo~~ e aquele jantar *-*
A Miriam e o Yunho ~ ♥
Adorei aquele cena da Miriam a tocar piano e o Yunho cantar com ela *-*
E epá, posso matar o Junsu? *apanha* Ele teve cá um sentido de oportunidade --'

More please *-*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://chomintae.tumblr.com/
LaLa
FanFiction Maniac
avatar

Mensagens : 551
Data de inscrição : 26/06/2010
Idade : 24

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Qui Set 09, 2010 8:48 pm

Ohh mas o que foi isto ? Maldito Junsu
Isto deve ser tudo inveja ou assim *apanha*
Eles podiam comprar mais coisas para fazer tempo eles sabiam que eles estavam sozinhos . ... marotos
Ficou mesmo querido este capitulo
Amei os pormenores do vestido
Com tanto elogio tambem corava e logo vindos de onde vêm
Epa mas o Yunho que tente a sorte outra vez ne ? mas para a próxima que troque a fechadura de casa

Continua sim ?^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
MiyaHaru
FanFiction Maniac
avatar

Mensagens : 511
Data de inscrição : 21/07/2010
Idade : 27
Localização : Porto. Portugal

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Sab Set 11, 2010 3:08 pm

OHHHH AMEI está tão lindo Nayomira a parte dela tocar piano e ele a observa-la ai amei tanto!!!

Sério eu a ler até exprimi um som apaixonado! Lol eles são tão fofos um para o outro!!

Aish tou a amar, a historia é linda *.*

Adoro o facto de pores aqueles comentários no principio de que cada capitulo!!

Estou a adorar por isso quero mais please *.*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nayomira
Pro Writer
avatar

Mensagens : 357
Data de inscrição : 06/09/2010
Idade : 28
Localização : Somewhere around..

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Sab Set 11, 2010 8:18 pm

NOTAS: Muuuito obrigada, meninas! vocês sao uns amores! XDD thaaaaks! =) there you go..


“Sabias que se pedires um desejo a uma borboleta ela leva-o até ao Grande Espírito para que ele o realize?”

[Capítulo 5 – “Desculpa”]

“Pff…O meu discurso vai perdendo coerência à medida que avanço. Como se todo o meu raciocínio estivesse preso por um fio prestes a partir a qualquer momento.
As borboletas não ouviram as minhas preces. Fiquei perdida num tempo que nunca passa, num dia, num momento, num grito.
Talvez por essa razão continuo sem me poder mexer e gritar: “Preciso de ti, borboleta, vem buscar-me.””

-Chegámos!! – gritou JunSu.
-Miriam-chan? – perguntou YuuChun, sem ouvir qualquer som.
Os quatro entraram na casa mas continuaram sem ouvir nada. Nem uma resposta, nem um barulho denunciador de qualquer presença. Rapidamente deram a volta a casa e quando entraram na sala do piano, encontraram-se com uma cena peculiar. Miriam estava a acariciar o cabelo, sentada no banquinho branco do piano, e YunHo ao seu lado, de pé, virado para a janela, olhando as estrelas. Ambos estavam muito vermelhos.
-Ai… Bad Timing… – disse ChangMin.
Todos olharam para ele, com os olhos muito abertos e sem perceber nada.
-Miriam-ch-- - começou JunSu, aproximando-se.
Miriam levantou-se muito repentinamente, quase perdendo o equilíbrio outra vez. YunHo olhou para ela e num movimento instintivo esticou a mão, dando um passo em frente. JunSu fez a mesma coisa, mas Miriam não caiu.
-Miriam-chan? Está tudo bem? – perguntou JaeJoong, preocupado.
-T-Tudo óptimo. Eu t-tenho que ir à…à casa de banho, pois, a casa de banho. – balbuciou, dirigindo-se aos tropeços em direcção à casa de banho.
Quando Miriam saiu da sala, todos os olhares se dirigiram dela para YunHo.
-YunHo~ah??? – perguntou JaeJoong, em coreano.
-Hyung, o que foi que se passou? – inquiriu também JunSu, também em coreano.
-Provavelmente chegámos num mau momento. – respondeu ChangMin, apoiado na porta.
-Hyung?? Agora a sério…O que aconteceu aqui? – perguntou novamente JunSu, ignorando ChangMin.
-Ela precisou de ir à casa de banho, não ouviram? – disse YunHo, saindo para a varanda, a olhar novamente para as estrelas e tirando uma fotografia do bolso.
Os quatro membros restantes na sala olharam-se, continuando sem perceber nada e encolheram os ombros. Saíram da sala e dirigiram-se à cozinha para preparar o café.
ChangMin deu uma última mirada a YunHo e saiu da sala com os outros.
-Raios… Porque é que me sai sempre tudo ao contrário do que eu quero? – desabafou YunHo, mirando a fotografia que tinha na mão.
Entretanto, Miriam tinha chegado à casa de banho. Fechou a porta violentamente e encostou-se a ela, deixando-se cair lentamente no chão, até ficar sentada.
O seu coração estava a bater tão depressa que ela estava segura que lhe ia sair a qualquer momento pela boca. As pernas ainda lhe tremiam, aliás, todo o seu corpo tremia. Não conseguia controlar o seu próprio corpo e tentou levantar-se mas voltou a cair com um ruído opaco no chão.
“Oh meu deus…” pensou, “O que se passou ali? Aliás, o que se passa comigo? O que se passa com ele? Ainda estou toda a tremer! Nem consigo ter os pensamentos em ordem. Se eles não tivessem chegado, não sei o que teria acontecido.”. Miriam pôs a cabeça entre as mãos e olhou para o vestido. “Que raio de pergunta! O que teria acontecido! Tínhamo-nos beijado, é claro! Um beijo…do YunHo? Ahhh! Mas em que estou eu a pensar? O YunHo…YunHo…YunHo…Bolas…Ele confunde-me. Nunca ninguém conseguiu confundir-me tanto! Obrigadinha, Senhor YunHo. Era mesmo disto que eu precisava agora. Ainda estou a tremer. Estou confusa. Naquele momento, não existia mais nada. Nem para mim nem para ele. Senti isso. O que será que ele está a pensar? Meu deus! Ele confunde-me! Confunde-me tanto! Seria mais fácil se chegasse ao pé de mim “Gosto de ti!”. Pelo menos acabava com isto. Mas ele não é assim…Nunca o faria. Bah…Que pensamentos tão estúpidos. Mas o meu coração estava a bater tão depressa. Este sentimento…O que se passará comigo? Estou apaixonada por ele? POR ELE? Logo por ele? Não…Como vou estar? Conheço-o há um mês e meio! Como raio vou estar eu apaixonada por ele? Mas ele é tão lindo…”.
-AHHHHH!!!! Estou a ficar louca!!! Maldito!!! – disse, desta vez em voz alta, levantando-se e apoiando-se no lavatório. Olhou-se ao espelho. – Bolas, YunHo. – voltou. E corou.
Miriam saiu da casa de banho, já recomposta. Chegou à cozinha e sentiu o aroma delicioso a café.
-Estávamos a ver que nunca mais saías daquela casa de banho, rapariga! – exclamou JunSu, com um sorriso.
-Ah…Pois. Desculpem, rapazes. Eu precisava de retocar a maquilhagem. Já sabem como são as mulheres, não é? – respondeu, rindo-se.
-Sim…As mulheres… – disse ChangMin, num sussurro.
-Bem, vamos então ao nosso café? – perguntou JaeJoong.
Todos se sentaram, menos YunHo, que continuava lá fora.
Depois do café, com bolos e outras delícias feitas pelo “cozinheiro-chefe”, JaeJoong acercou-se a Miriam e disse:
-Ele parece estar mal-humorado desde que chegámos. Não queres ir lá animá-lo?
Sorriu.
Miriam corou e respondeu:
-Eu? Nãããããão. Eu sou péssima a animar pessoas!
-Tenta! Tenho a certeza de que se tentares consegues.
E empurrou-a em direcção à varanda.
“É que só me faltava mesmo esta! Argh, maldito JaeJoong!”, pensou, enquanto ia em direcção à varanda em passos pequenos.
YunHo continuava com a fotografia na mão e a olhar para as estrelas. Miriam aproximou-se e colocou-se ao lado dele. A varanda era enorme e as estrelas viam-se muito bem naquela noite de céu limpo sem lua.
YunHo reparou nela e voltou a guardá-la no bolso das calças. Miriam fingiu não notar. Era a segunda vez que o via com aquela foto e queria saber o que era mas não quis fazer perguntas.
Ficaram em silêncio alguns minutos que pareceram a ambos uma eternidade.
À porta da cozinha, que também dava para a varanda estavam JunSu, YuuChun e ChangMin empoleirados como galinhas a tentarem ver o que estava acontecer aos seus dois amigos.
-Sai daí! – exclamou JunSu.
-Sai tu de cima de mim, não consigo ver nada! – disse YuuChun.
-Mas vocês querem calar o bico, Hyungs? Assim eles reparam logo! – retorquiu ChangMin.
-Pode-se saber o que estão aí a fazer, seus bisbilhoteiros? – disse JaeJoong em tom ríspido, aparecendo por trás deles.
-Ah…Hyung!! Queremos ver aqueles dois…Ficam tão bem juntos, não ficam? – disse JunSu com a sua expressão mais adorável.
-Já devias saber que essa expressãozinha de adorável não funciona comigo, ok?
JaeJoong agarrou-os pelas orelhas e levou-os quase empurrados em direcção à sala, longe daquela varanda. Olhou para os seus dois amigos momentos antes de desaparecerem do seu campo de visão e sorriu.
Miriam e YunHo continuavam em silêncio. Miriam não sabia o que dizer. Falar com o YunHo depois do que se tinha passado era muito estranho.
-Desculpa. – disse YunHo, de repente.
Miriam abriu muito os olhos e olhou para ele.
-Desculpa? Desculpa pelo quê? – disse Miriam alarmada.
-Pelo que te fiz na sala do piano. Não era minha intenção…
Parou de falar quando Miriam gentilmente lhe pôs o dedo nos lábios e sorriu.
-Não fizeste nada de mal. – disse, retirando o dedo.
-Perdoas-me?
-Não tenho nada pelo que te perdoar, por isso, nem vale a pena fazer consideração dessa pergunta. – terminou Miriam, sorrindo ainda mais e virando-se para as estrelas outra vez.
YunHo sorriu.
-Lindas, não? Vêem-se muito bem quando está uma noite limpa e sem Lua. É a minha parte favorita de viver nesta casa.
Miriam tremeu e pôs os braços à volta do corpo. Estava frio e ela estava sem casaco, pois não pensava ficar até tão tarde.
-Tens frio? – disse YunHo.
-Só um bocadinho. Esqueci-me de trazer casaco. Esquecida! – riu.
YunHo tirou o seu casaco escuro e pô-lo à volta de Miriam.
Miriam corou e disse:
-Obrigada.
-É um prazer ajudar uma dama em apuros. – disse YunHo, piscando o olho.
Miriam riu e abraçou-o. YunHo, surpreendido, pôs os braços à sua volta e ficaram a olhar as estrelas, juntos naquele abraço.
-Ainda tens uma lenda para me contar, não tens? – perguntou, repentinamente YunHo.
-Lenda? – disse Miriam, aninhada no seu peito.
-Sobre as borboletas.
-Ah…Sim, a lenda das borboletas. – riu – Conto-ta um dia destes. Prometo.
YunHo sorriu e voltou-se novamente para as estrelas, ainda com Miriam aninhada no seu peito mirando-as também.
-HYUNG! – disseram três vozes em conjunto.
ChangMin, JunSu e YuuChun estavam em posição de alerta a olharem para JaeJoong, que estava a olhar pela janela em direcção à varanda e a sorrir.
V
irou-se para trás, encontrando três rapazes com expressões de “Olha quem fala!” estampadas na cara.
Sorriu desajeitadamente e os três pegaram-lhe na orelha, levando-o em direcção à sala, sob muitos protestos do JaeJoong.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://dbskportugal.forumeiros.com/portal.htm
LaLa
FanFiction Maniac
avatar

Mensagens : 551
Data de inscrição : 26/06/2010
Idade : 24

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Sab Set 11, 2010 9:19 pm

Ohh se o outro capitulo foi fofo este foi o dobro .. . .
O Yunho è tão fofo meu deus
Buahh o JaeJoong è que è cromo tanta coisa por ou outros estarem na cabanice e ele è que fica à cuca , até gostava de ter visto o JaeJoong a ser puxado pelas orelhas xD
Opa aquela fotografia já em intriga *no gozo* mas eu quero saber quem è Rolling Eyes *deixa de ser cabaneira*
Nehh continua sim ?^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
PonHyunMin
Administradora
avatar

Mensagens : 954
Data de inscrição : 22/06/2010
Idade : 24
Localização : Paradise ^-^

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Seg Set 13, 2010 6:51 pm

Aww estes dois últimos capítulos foram tão fofos *melts*
Aquela cena deles na sala do piano *-* Omo~
Sim Junsu, que belo timming -.-"
Yunho and Miriam are in love~ so cute *-*
Fartei-me de rir só de imaginar aqueles três a tentar espreitar xD E depois o Jae ralha com eles mas faz o mesmo xD Que cromos Razz
E mais um vez, outra cena super fofa entre a Miriam e o Yunho *-* I want them together! *-*
Concordo com a Lala, também já começo a ficar curiosa por saber quem está nessa fotografia...

Estou a gostar tanto *-*
I want more!! Please~ ^^

_________________

Out of all these people, I chose you.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fanfic-wonderland.ativoforum.com
MiyaHaru
FanFiction Maniac
avatar

Mensagens : 511
Data de inscrição : 21/07/2010
Idade : 27
Localização : Porto. Portugal

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Seg Set 13, 2010 8:16 pm

Tá tão cute Nayo está mesmo fofa!!!

Ai a Miriam até ficou alterada!!! também basta olhar para o Yunho lol!!
Acho a história muito interesante e estou aflita para ouvir a lenda das borboletas XD
Aish eles são uns cuscos!! Lol

Continua please *.*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nayomira
Pro Writer
avatar

Mensagens : 357
Data de inscrição : 06/09/2010
Idade : 28
Localização : Somewhere around..

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Seg Set 13, 2010 10:51 pm

NOTAS: Já alguma vez disse que vocês são umas queridas? XDD nao? voltu a dizer! brigadaaaa! =) espero que gostem...



“Sabias que se pedires um desejo a uma borboleta ela leva-o até ao Grande Espírito para que ele o realize?”

[Capítulo 6 – “Borboletas”]

“Ah…O rio…O campo…As recordações fazem-me doer o coração mas não posso deixar de me lembrar daquele momento tão único, apeteceu-me que tivesse durado para sempre. Porque cada vez que te beijava, sentia-me única, preciosa, amada…
As palavras não eram suficientes para nós, sempre o soubeste, certo, minha borboleta? E cada vez que não o eram um beijo selava todas as nossas dúvidas. Tal como o primeiro…Ainda te sinto…Ah…Recordações…”


-O campo? – perguntou Miriam, com os olhos muito abertos.
-Exactamente, Miriam-san, o campo. A nossa próxima sessão de fotos com os THSK é no campo. – respondeu sorridente o fotografo chefe.
-Hm…Não deixa de ser uma boa ideia. Ar livre, Natureza…Sim, vão ficar umas fotos boas. – disse Miriam, pensativa.
-Eu sabia que ia adorar a ideia, Miriam-san. Hehe.
-Eles já sabem? – perguntou.
-Miriam-chan!!!!! Vamos para o campo!!!!!! – ouviu-se ao longe.
Miriam voltou-se. Era JunSu que vinha em direcção a ela com uma expressão de pura felicidade no rosto.
-Esqueça a pergunta! – disse Miriam para o fotografo, rindo-se.
-Partimos amanhã, Miriam-chan. - disse o fotografo afastando-se.
JunSu chegou ao pé dela e abraçou-a.
-Vamos para o campo, Miriam-chan!! Para o campo!!
Miriam ria com vontade.
-Sim, JunSu-kun, vamos!
-JunSu-kun, queres parar de tentar sufocar a Miriam-chan? – disse ChangMin, que chegava com os outros membros.
-Ora…Estou só a mostrar a minha felicidade. Principalmente porque vamos todos juntos. – disse JunSu, ofendido.
Todos riram. YunHo olhou para Miriam e ela para ele e sorriram.
Finalmente chegou o dia da partida. Depois de uma viagem em que Miriam se sentiu estranhamente observada pelas outras fotógrafas e membros femininos do staff, chegaram ao sítio onde iriam ficar pelos próximos três dias.
Miriam ficou deslumbrada quando desceu do autocarro. Tinha duas casas enormes, uma para a banda e outra para o staff responsável. Era um campo enorme, cheio de árvores e até tinha um pequeno rio. Estava tudo salpicado de diversos animais, dos mais pequenos, como borboletas, a cães e vacas. Miriam estava encantada.
O fotografo chefe, responsável pela “excursão” desceu do autocarro em último e anunciou:
-Bem…THSK para aquela casa e resto da gente para a outra.
Apontou para as duas enormes casas.
-A Miriam-chan pode ficar connosco. – disse JunSu.
Toda a gente se virou para ele atónita.
-O que foi? – perguntou – Ela é nossa amiga…Quero que fique connosco. Por favor, Kino-san? – terminou, virando-se para o fotografo, em expressão adorável. Ele sabia que ninguém (talvez excepto o JaeJoong) resistia àquela expressão.
-Bem…JunSu-san…É que…É um pouco injusto. – respondeu o fotografo.
-Oh…Vá lá.
-Nos prometemos cuidar bem dela. – disse YuuChun, apoiando a mão no ombro do fotografo.
Miriam estava atónita. Os rumores começavam a crescer e Miriam reparou que as mesmas raparigas que a tinham mirado de forma estranha estavam a falar.
-Já viste aquela? Tão sonsinha, tão sonsinha…Vinda de um país sei lá de onde…deve pensar que lá porque conhece os THSK é alguma coisa de jeito. – disse uma delas.
-Pois é. Ouvi dizer que no outro dia foi jantar a casa deles. – respondeu outra.
-O que é que eles vêem nela afinal? Uma ocidental tão feiinha. E não é nada magra. Pff…Isto vai de mal a pior. – respondeu uma terceira.
Miriam abraçou-se a ela própria. As críticas sobre o seu aspecto afectavam-na muito e as coisas que diziam sobre os seus novos amigos faziam-na sentir mal. Era isso que as pessoas pensavam, então?
-Não há problema, JunSu-kun, YuuChun-kun. Eu faço parte do staff, eu fico na ou-- - começou.
-Ela fica connosco. – uma voz ergueu-se no meio de todas as outras.
Todos se calaram. Tinha sido YunHo, que estava ao lado de Miriam.
-É nossa amiga. Não há problema nenhum, Kino-san. Tal como o YuuChun disse, nós cuidamos bem dela. Faça-nos esse favor. Afinal, são só três dias. – disse, virando-se para o fotografo, com cara séria.
Miriam calou-se e olhou-o. Continuava sério e esperava uma resposta. Tinha mesmo estofo de líder.
-Bem…Se o YunHo-san acha que não há problema…Então eu deixo. – disse o fotografo.
Miriam ainda olhava para YunHo. Viu-o sorrir.
-Obrigada. – disse. E virando-se para as raparigas que estavam atrás, continuou – E vocês, controlem a inveja, sim?
Pôs um braço em volta de Miriam e começou a andar.
O resto da banda foi atrás deles, sorrindo.
Miriam estava muito corada, ainda com o braço de YunHo à sua volta. Tinha vontade de chorar pelo que tinha ouvido.
Chegaram à enorme casa e Miriam esqueceu a sua tristeza, extasiada por a beleza daquela casa. Era linda. Um enorme hall, uma sala decorada com um estilo fresco, bonito e simples. Era enorme. Andava pela casa e foi a primeira a chegar aos quartos. Depois de fazer algumas voltas aos quartos, foi até à cozinha, onde estavam todos os membros.
-Temos um problema, meus queridos. – disse, oficial.
-O que foi? – perguntaram, em coro.
-Pois…Só há cinco quartos. Deviam estar a contar que vocês seriam os únicos a ficar. É melhor que voltar pa-- - respondeu.
-Nem penses! – disse JaeJoong – ficas connosco, não há cá coisas. Apenas temos de decidir quem vai ser o sortudo a dormir na sala. – riu-se.
-O QUÊ? Deixar um de vocês a dormir na sala por causa de mim? Nem pensem! Eu sou a fotografa. Vocês são as estrelas! Quem tem que dormir em condições são vocês. Não deixo! Eu durmo na sala, vocês nos quartos.
-Não vamos deixar-te a dormir na sala, Miriam-chan. Nem nós somos assim tão cruéis. – disse ChangMin.
Miriam riu.
-Já sei! – disse JunSu.
-Bem me pareceu que estava a faltar alguém…Diz lá. – disse YuuChun, num suspiro.
-As camas são de casal? – perguntou JunSu, ignorando YuuChun.
-Um bocadinho maiores que as de um casal. Acho que cabem ali umas três pessoas. – respondeu Miriam.
-Qual é a tua ideia, JunSu? – disse JaeJoong.
-Então…Fácil…Se as camas são assim tão grandes, dormes com um de nós. – disse, sorrindo.
-Ei! Boa ideia! Até admira que tenhas tido tu a tê-la. – disse ChangMin.
Todos riram, menos Miriam e YunHo. Olharam um para o outro, coraram e viraram a cara.
-Então vamos tirar à sorte. O que ficar com o palito mais curto, dorme com a Miriam-chan. – disse JaeJoong.
-Ok.
Todos tiraram um palito.
-E temos um vencedor. Parece que vais dormir comigo, Miriam-chan. – disse JunSu.
Miriam suspirou de alívio e sorriu.
A noite chegou depressa.
Miriam vestiu o seu pijama e dirigiu-se para o quarto com o JunSu depois de se despedir de todos os outros.
JunSu deitou-se e ficou a olhar para Miriam. Miriam corou.
-*Ue Kyang Kyang* - riu – Miriam-chan, eu não te vou fazer nada. És minha amiga. Não te preocupes. Podes deitar-te.
Miriam sorriu e deitou-se.
-Além disso, o YunHo-kun matava-me se eu te tocasse. *Ue Kyang Kyang* - acrescentou.
Miriam voltou a corar.
-Ora! O YunHo? Porquê? – inquiriu, já deitada, de costas para o amigo.
JunSu virou-se e disse:
-Vira-te para mim.
Miriam virou-se. JunSu estava com uma cara séria. E uma voz madura. Miriam nunca tinha visto o amigo daquela forma. Ficou convencida de que não conhecia o JunSu tão bem como pensava.
-Miriam-chan…Eu sei que sou o inocente do grupo. – começou. Tinha um tom de voz muito sério. – Mas não sou cego. Sei que o YunHo sente algo por ti e tu por ele, apesar de o tentarem negar, os dois. A única coisa que te digo é que tenhas calma e que ouças o teu coração…Porque ele já sabe a resposta…Agora só falta que tu a encontres.
E sorriu.
Miriam estava de boca aberta.
-E-eu…Obrigada…JunSu-kun. – disse, sorrindo.
-*Ue Kyang Kyang* De nada, Miriam-chan. Agora dorme. – E virou-se para o outro lado, de costas para Miriam.
As palavras do JunSu ecoavam na cabeça de Miriam. Não as conseguia esquecer. “Só falta que eu a encontre? Mas eu estou tão confusa…”.
Miriam ficou horas acordada, dando voltas na cama, tentando não acordar JunSu. Desistiu, convencendo-se que não conseguia adormecer. Levantou-se devagarinho e olhou para o amigo. Continuava a dormir. Miriam sorriu e saiu do quarto em direcção ao terraço.
Quando chegou ao terraço surpreendeu-se por ver a porta aberta, mas não ligou. Deveria ter sido JaeJoong para arejar a casa. Aquele rapaz actuava como uma verdadeira mãe. Miriam sorriu deste pensamento. Avançou para o terraço. Estava uma noite quente e por isso o seu pijama com uma t-shirt e calças curtas, laranja, era mais que suficiente. A noite estava linda, sem estrelas, mas mesmo assim, linda. Só se via a Lua, como uma jóia brilhante no meio do céu. Miriam inspirou fortemente e sentiu-se bem.
-Também não consegues dormir? – disse uma voz ao seu lado.
Miriam olhou para o lado, alarmada. Olhou um pouco para baixo e lá estava ele. YunHo. Estava sentado, quase na relva, com umas calças normais e uma t-shirt branca quase transparente que fez Miriam corar ao ver o seu belo corpo.
-Pois…Pelos vistos não sou a única, não é? – perguntou.
-Pois…Tinha muito em que pensar, suponho…Então? O JunSu ressona muito?
Miriam riu-se com vontade e sentou-se ao seu lado.
-Não. Nem por isso. Tem um ar muito calmo quando dorme. Hehe. – respondeu.
YunHo sorriu e percorreu-a com o olhar. Estava sentada com as mãos apoiadas nas pernas o que lhe dava um ar infantil adorável. Parou quando chegou ao tornozelo dela. YunHo estava com os olhos muito abertos.
-O que foi? – perguntou Miriam.
-É verdadeira? – respondeu YunHo.
Era uma tatuagem. No tornozelo de Miriam. Era uma borboleta, linda, cheia de cores nas suas asas que lhe subia pelo tornozelo e terminava antes do começo da perna. Pendiam-lhe fios coloridos das asas e dava-lhe um ar de liberdade. Adaptava-se a Miriam na perfeição.
-Sim. É verdadeira. Fi-la quando tinha 20 anos. É muito importante para mim. Representa muita coisa. – disse, sorrindo.
-Outra vez as borboletas. – disse YunHo, voltando-se para a Lua novamente.
Passaram-se alguns minutos em silêncio, até uma borboleta negra pousar entre os dois.
Miriam olhou para ela e pegou-lhe.
-Outra borboleta? Elas gostam mesmo de ti. – disse YunHo, sorrindo.
Miriam continuava séria e com a borboleta nas mãos, disse:
-Sabias que se pedires um desejo a uma borboleta ela leva-o até ao Grande Espírito e ele realiza-o?
YunHo olhou para ela. Estava linda. Com a borboleta nas mãos e banhada em luar. Parecia uma fada.
-Não, não sabia. Era essa a lenda? A das borboletas? – disse, aproximando-se.
-Sim. – respondeu Miriam, segredando algo à borboleta e soltando-a. – É uma velha lenda nativa americana. Os índios acreditavam nisso.
Miriam virou-se e viu YunHo a aproximar-se. Nunca o tinha visto tão lindo. Aquele luar fazia com que ele parecesse ainda mais bonito. Miriam levantou-se e YunHo seguiu-lhe o exemplo.
-Pediste-lhe alguma coisa? – perguntou YunHo, aproximando-se e segurando-a pela cintura.
-Sim. – respondeu Miriam, corada, com o coração a bater-lhe violentamente no peito. Não queria que aquele momento terminasse.
-O que lhe pediste? – continuou YunHo, olhando-a nos olhos e aproximando-se cada vez mais ate estarem a um dedo de distância.
-Que me mostrasse a resposta do meu coração. – respondeu, aproximando-se ainda mais. As suas bocas estavam quase coladas.
-Achas que se realiza? – disse YunHo, olhando para a boca dela e depois novamente para os olhos.
-Acho que sim. – respondeu, aproximando-se pela última vez.
O espaço entre as suas bocas ficou fechado e os dois entregaram-se àquele beijo, que queriam que durasse uma eternidade.
Miriam sentia-se no céu. Sentiu a língua de YunHo a entrar na sua boca e a misturar-se com a sua. Era uma sensação quente e ela não queria que terminasse. Respondeu da mesma forma e pôs os braços à volta do pescoço dele e ela apertou-a contra si. Miriam sentia electricidade por todo o corpo enquanto o beijo continuava. YunHo era óptimo. Miriam sentia o seu hálito quente e os seus lábios eram doces. YunHo pensava que estava num mundo aparte. A sensação de ter Miriam nos seus braços, a sua língua a misturar-se com a sua, num beijo eterno, coroado pelo luar. Miriam sentiu algo salgado na sua boca e percebeu que estava a chorar. Não. Eles estavam a chorar. Ambos choravam e continuavam no seu beijo quente e forte, esquecendo-se do mundo e não foram preciso palavras quando as suas bocas incansáveis se separaram. YunHo continuava a chorar e Miriam também mas sorriram e abraçaram-se, YunHo puxando-a ainda mais contra si, com medo que lhe fugisse, como uma frágil borboleta. Miriam sentia-se única, completa. Aninhou-se ainda mais contra YunHo, pedindo silenciosamente que ele a protegesse para sempre. Fechou os olhos e sentiu o hálito quente de YunHo no seu pescoço e tremeu. YunHo reparou e sorriu. Miriam entregou-se ao desejo e beijou-o novamente, ansiosa por aquela sensação única de novo.
A borboleta tinha concretizado o seu desejo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://dbskportugal.forumeiros.com/portal.htm
Cho MinTae
Moderadora do Blog
avatar

Mensagens : 1128
Data de inscrição : 23/06/2010
Idade : 26
Localização : South Korea

MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   Ter Set 14, 2010 10:54 am

Ainda sobre o outro capítulo *atrasada*
Fartei-me de rir com os 3 coscuvilheiros empoleirados à porta para ver o Yunho com a Miriam. XD
E o Jaejoong a repreendê-los mas no fim fez igual Razz

O Junsu é tão querido *-* Ele parecia uma criança super entusiasmada por ir para o campo xD
Aquelas staffs são um bando de invejosas u.ú É, mas também é super difícil não ter inveja...
Adorei o Yunho em pose de líder sério a impor-se para pedir que a Miriam ficasse com eles ^^
Oh meu Deus, se ela calhasse a ir dormir com o Yunho não sei o que seria Cool *apanha*

OMONA~~!!! Aquela cena da Miriam e do Yunho no terraço...
Foi tão fofo, tão fofo, tão fofo *derrete*
Aquele foi um abraço de sonho...
E o beijo... nem vale a pena comentar *-*

Nhai eu estou a gostar tanto desta história Nayomira, escreves tão bem ~ ♥️
More ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://chomintae.tumblr.com/
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: [DBSK] Nas asas de uma borboleta   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[DBSK] Nas asas de uma borboleta
Voltar ao Topo 
Página 1 de 3Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
 Tópicos similares
-
» DBSK (Dong Bang Shin Ki)
» Dong Bang Shin Ki (DBSK)
» Conheça DBSK/TVXQ/JYJ
» Tarraxas estilo "Vintage" - Cor preta
» Votação - O poder de uma marca

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
FanFictions Wonderland :: FanFictions :: Kpop :: FanFictions Acabadas-
Ir para: